O meu nome é Carlos Silva e o conteúdo deste site vem das minhas experiências pessoais. Não sou um doutor, não tenho nenhum diploma. Não sou nenhuma autoridade e aqui não encontras disso. Sou um ser humano como tu e espero que nos possamos ajudar um ao outro.

Os “curandeiros” não curam ninguém. Aquilo que fazem é criar condições para que o outro se cure. O “curado” é que é o verdadeiro curandeiro. O nosso corpo tem uma capacidade e inteligência incríveis para se curar e vai fazê-lo quando lhe derem oportunidade.

Qualquer um pode ajudar o outro na sua cura. As tuas palavras, o teu toque, a tua atenção e a tua presença criam um campo de vibração que eleva a vibração de outra pessoa, animal ou lugar. É importante ter a noção das incríveis consequências positivas que podemos ter uns nos outros através da prática consciente deste princípio.

O mesmo se aplica às orgonites enquanto mudam a energia local ao inclinarem a balança para o lado da vida: as plantas e animais ganham vitalidade, os seres humanos harmonizam-se com actividades positivas e contrutivas e as organizações tendem a tornar-se mais úteis e a perder os seus elementos regressivos.

Isto demonstra a inclinação natural da Criação (e de nós como parte dela) para ir de encontro à vida, à expansão e harmonia.
Continua a ser da responsabilidade do indivíduo construir conscientemente, no seu dia-a-dia, uma ressonância com essa vibração mais alta. A orgonite, as curas, os milagres e os simples actos de gentileza apenas favorecem uma mudança pessoal positiva, não são a mudança em si. Reivindicar a responsabilidade individual, fazer uso da imaginação criativa, descobrir um propósito maior para a vida – são coisas que nós acabamos por fazer de livre vontade no reencontro com nós próprios. As recompensas deste caminho de vida não têm limites.