O que é a orgonite?

O termo “orgonite” foi inventado em meados da década de 1990 por Karl Welz para a sua própria mistura proprietária de metal, resina e quartzo.
A tecnologia de Welz é diferente daquilo que milhares de pessoas por todo o mundo têm estado a fabricar. Por exemplo, Welz usa partículas muito finas de metal e quartzo em pó.

Algum tempo depois de Welz começar a vender as suas peças foi quando Don Croft (na altura a fazer zappers e a experimentar os Acumuladores de Orgone de Wilhelm Reich) encontrou a tecnologia de Welz através de um amigo, iniciando depois as suas próprias experiências com a ajuda da sua filha Nora. Estas experiências culminam em 2001 quando Don e Carol Croft criam a orgonite básica tal como ela é conhecida hoje em dia por todo o mundo, na forma de um Cone (Holy Handgrenade).

No início Don nem chamava à sua tecnologia “orgonite” mas o termo pegou. Hoje em dia a maior parte das pessoas quando fala em “orgonite” está a referir-se aos geradores de orgone de Don Croft, uma tecnologia de cura aberta a todos.

Em termos simples, a orgonite é uma mistura de resina industrial e limalha de metal. Um cristal (normalmente quartzo) é adicionado, pois dá muito mais força à orgonite. Estes são os únicos componentes necessários para se fazer orgonite simples e básica, geradora da energia vital que todos precisamos. Esta orgonite simples, também chamada “orgonite táctica”, é usada com frequência para reverter locais que tenham sido corrompidos por energia negativa para que voltem ao seu estado saudável.

Também há orgonite feita com outros elementos tais como cristais diferentes ou fio de cobre – isso são peças de orgonite feitas especificamente para uso pessoal. A orgonite pessoal não é melhor ou pior do que a orgonite táctica, simplesmente pode ser mais eficaz em certos casos para os quais foi especialmente concebida, assim como uma ferramenta especializada é melhor para essa tarefa especializada do que uma ferramenta de uso geral. Mas não fiques desapontado com o aspecto feio e barato da orgonite básica – ela funciona perfeitamente.

Em termos simples a orgonite transforma energia negativa em energia positiva – ou por outras palavras, ela absorve Orgone Mortífero e produz Orgone Positivo – “orgone” e “energia” significam a mesma coisa. Não sabemos bem se a orgonite gera energia positiva por ela própria quando está num lugar já bastante saudável mas sem dúvida que faz bem a pessoas, animais e plantas. Por exemplo, a natureza floresce na presença da orgonite e isto é fácil de confirmar quando se coloca orgonite junto a plantas domésticas ou num jardim. Mas os seus efeitos não se limitam à natureza. Tens algum colega de trabalho que te causa problemas? Uma criança inquieta? Experimenta a orgonite.

As peças de orgonite também se chamam Geradores de Orgone porque afectam o orgone directamente, em vez de apenas o atrair. Isto é em contraste com os Acumuladores de Orgone de Wilhelm Reich – esses aparelhos apenas acumulam orgone sem o transformar e devem ser manuseados com cuidado.

 

O que é o orgone?

O orgone é apenas mais um nome para a energia etérica. Noutras culturas é conhecido como “qi” ou “prana”. É uma energia universal e está em todo o lado, em cada milímetro de espaço. Por exemplo nos rios, mares, na terra, em plantas, animais e também nos seres humanos.

Uma coisa extraordinária da energia do planeta é que há muitas linhas (ley ou telúricas) assim como vórtices, espalhados pela Terra, provavelmente um pouco como há linhas de energia e chakras no corpo humano. É curioso que há várias estruturas (religiosas e não só) recuando pelo menos até ao megalítico, que foram construídas precisamente sobre essas linhas e vórtices.
Algumas dessas construções e dos rituais nelas realizados tiveram uma influência corruptora sobre a energia desses locais. Hoje em dia, essa rede de influência etérica negativa está a ser reforçada principalmente através de milhões de antenas da rede móvel, concebidas para irradiar grandes quantidades de energia negativa. Felizmente, a orgonite é capaz de reverter essa situação e a boa energia pode começar a fluir outra vez, como tem sido feito desde 2001 através da acção de milhares de pessoas por este planeta fora.
Quando sentires que a energia é negativa, estagnada, pesada – coloca orgonite e vê a diferença 😉

 

O pioneiro Wilhelm Reich

O Dr. Wilhelm Reich (1897-1957) teve uma rica trajectória que o levou desde a Psicanálise, passando pela Biologia, pela Física e acabando mesmo por desbravar novos caminhos. Reich esteve, durante anos, a tentar encontrar uma cura para aquilo que a partir de certa altura considerou ser o maior flagelo da Humanidade: o Cancro. Reich considerava os tumores como o último dos estágios de uma doença que se manifesta na pessoa durante vários anos, com sintomas aparentemente não relacionados com o cancro, como os desequilíbrios psíquicos.

Enquanto dava terapia a pacientes com problemas psíquicos, como a neurose, Reich identificou a existência de uma energia biológica. Ele fez então experiências para verificar a existência dessa energia biológica em microorganismos.
Reich descobriu que quando levava a altas temperaturas infusões de água e diferentes tipos de matéria como erva, carvão, areia, etc, estas inchavam e desintegravam-se, formando-se então vesículas microscópicas a que ele chamou “bions”. Estes bions podiam mais tarde aglomerar-se e formar microorganismos como a ameba e a paramécia.

Reich reparou que emanava dos bions uma energia azul, que ele se apercebeu ser a energia vital que permitia a formação de bions e a sua transformação em protozoa. Ele chamou a esta energia vital o “orgone”. Depois de anos de experiências, muitas delas fora do laboratório, Reich concluiu que o orgone está em todo o lado, incluindo na atmosfera, e considerava o Sol como o maior produtor de orgone.

Reich concluiu que o Cancro não é mais do que a fome prolongada de energia vital na pessoa afectada. Assim, os tumores são o estado já muito avançado de uma doença que ele considerava afectar grande parte da população mundial.

A história dos experimentos do Dr. Reich é fascinante e eu recomendo que leiam o seu livro de dois volumes “A Descoberta do Orgone”.

 

Como a Orgonite influencia o Orgone

Através de Reich aprendemos que o metal reflecte o orgone e que as substâncias orgânicas o atraem. Os cumuladores de Orgone de Reich – caixas construídas com camadas alternadas de metal e material orgânico – apenas atraem e absorvem o orgone sem possibilidade de uma descarga ou da transformação da energia negativa em positiva.

A orgonite mudou tudo isto.

Com a orgonite temos uma tecnologia que trabalha 24 horas por dia sem necessidade de qualquer interacção: não são precisas nem limpezas, nem recarregamentos. Esta tecnologia vai trabalhar constantemente para limpar a energia vital onde quer que estejas, a toda a hora. Vai trabalhar sobre ti, para a tua família e amigos, a tua casa, local de trabalho, etc.

E se a colocares perto de uma antena da rede móvel vais transformar essa fonte de EMF e cancro numa fábrica de energia regeneradora. Incrível não é? Ninguém pode confirmar isto por ti – vais ter ser tu a experimentar 😉

Sair de casa e colocar orgonite em ou perto de fontes de energia negativa para reclamar esse espaço e o transformar num local cheio de boa energia é uma actividade chamada “gifting” (dar uma prenda). Chama-se gifting porque estamos a presentear o planeta com a orgonite, construindo um mundo melhor.